Residência Pedagógica

O Programa de Residência Pedagógica é uma das ações que integram a Política Nacional de Formação de Professores e tem por objetivo induzir o aperfeiçoamento da formação prática nos cursos de licenciatura, promovendo a imersão do licenciando na escola de educação básica, denominada escola-campo. Foi criado em 2018 pelo Ministério da Educação (MEC) por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior  (CAPES).

A Residência Pedagógica será uma atividade de formação realizada por um discente, regularmente matriculado em curso de licenciatura, e desenvolvida em escola pública de Educação Básica, denominada escola-campo.

Na escola-campo, o residente será acompanhado por um professor da Educação Básica, denominado preceptor. A RP prevê que as escolas cívico-militares sejam priorizadas na escolha de professores preceptores.

Por meio de um Projeto Institucional, articulado com Subprojetos das licenciaturas, que trazem em seu rol de atividades ações de práticas pedagógicas formativas não só aos residentes, mas também aos preceptores parceiros, as ações/atividades visam proporcionar uma formação continuada aos residentes e preceptores com conteúdo e metodologias específicas de cada área de conhecimento para superar as dificuldades técnicas e pedagógicas de suas práticas de ensino, que possibilitam o redimensionamento na unidade teoria-prática com foco na aprendizagem dos educandos da rede pública de ensino.

A RP possibilitará ao licenciando em Matemática ver a sua prática pedagógica com base na realidade escolar, poder refletir sobre o que está vivenciando enquanto futuro profissional da educação e, em contrapartida, induzir os professores das licenciaturas a refletirem sobre a prática para com esses licenciandos.

O desenvolvimento das atividades pelos residentes contribuirá para o desenvolvimento da autonomia do licenciando, tendo em vista que eles:

 – vivenciarão a aproximação da formação inicial e continuada, já que as escolas que participam do Programa, como contrapartida, participarão de momentos de formação continuada, desenvolvidos pelos professores preceptores e pela própria universidade;

–  participarão da rotina das escolas e das questões que permeiam o cotidiano dos educadores,

–  realizarão a discussão crítica e analítica do Currículo em Movimento do Distrito Federal e da Base Nacional Comum Curricular

Em 2020, terá início o primeiro Subprojeto de Residência Pedagógica do Departamento de Matemática, que prevê a participação de 24 bolsistas e até 6 voluntários. Esse Subprojeto será coordenado pelos professores Igor dos Santos Lima e Rui Seimetz.

A residência pedagógica terá o total de 414 horas de atividades, distribuídas em três módulos que contemplarão necessariamente a atuação nos Anos Finais do Ensino Fundamental, no Ensino Médio e na Educação de Jovens e Adultos (EJA).