Seminário 11.12..2020

A TECNOLOGIA NA AULA DE MATEMÁTICA COM A KHAN ACADEMY

Resumo: O ensino e a aprendizagem da Matemática têm vindo a beneficiar da utilização das ferramentas tecnológicas que são colocadas à disposição dos professores e alunos. A aprendizagem pode ser enquadrada por várias teorias, quer do ponto de vista cognitivo, como é o caso das várias abordagens ao pensamento matemático avançado (Dreyfus, 2002), quer do ponto de vista social, como é o caso da teoria da atividade (Engeström, 2001). Dada a atual situação pandémica em que a sociedade está mergulhada a utilização de plataformas tem vindo a desempenhar um papel fundamental em todo o processo formativo.

Nesta conferência dar-se-á conta de um conjunto de projetos que têm vindo a ser desenvolvidos em Portugal, com recurso à plataforma Khan Academy, quer na formação de professores, quer na aprendizagem dos alunos (Domingos et all, 2017).

 

Referências

Domingos, A., Santiago, A., Ventura, C., Costa, C., Matos, J. M., Machado, R., & Teixeira, P. (2017). Monitoring a technological based approach in mathematics in portugal – the case of khan academy. In G. Aldon & J. Trgalov_a (Eds.), 13th International Conference on Technology in Mathematics Teaching (pp. 331-338). Ecole Normale Sup_erieure de Lyon / Universit_e Claude Bernard Lyon 1: Institut Francais de L’Éducation.

Dreyfus, T. (2002). Advanced mathematical thinking processes. In D. Tall (Ed.), Advanced mathematical thinking (pp. 25-41). Dordrecht: Kluwer.

Engeström, Y. (2001). Expansive learning at work: toward an activity theoretical reconceptualization. Journal of Education and Work, 14 (1), 133-156.